sexta-feira, 24 de julho de 2009

Fisioterapia Neurofuncional: na visão do acadêmico

A abordagem com o paciente oriundo de uma disfunção do Sistema Nervoso Central (SNC), está crescendo e se tornando uma das áreas com necessidades de se conhecer profundamente a fisiopatologia, para promover um plano de tratamento neuroevolutivo eficaz. A visão tradicional da reabilitação neurológica é de que ela diminui a deficiência e incapacidade. Durante a vida acadêmica aprendemos que as estratégias neurofuncionais são extremamente abrangentes, obtendo diversas opções terapêuticas baseadas na neuroanatomofisiologia.

É discutido na literatura e em sala de aula questões importantes sobre fisioterapia neurofuncional: A reabilitação do AVC é eficaz? Onde a reabilitação deve ser feita? Quando deveria começar? Quanto tempo? Conforme apresentado pela literatura os estudos tendem a ser inconclusivos, uma vez que abordagens terapêuticas geralmente usadas ainda não são comprovadas cientificamente.

Sabemos da grande importância da fisioterapia, principalmente na área da neurologia. A realidade de inúmeros pacientes após uma lesão, torna-se conviver com uma ciência, cujo objetivo primordial é trabalhar simplesmente no detalhe. O qual se transforma no grande desafio da reabilitação e que não pode passar despercebido pelo profissional. Para que o fisioterapeuta consiga enxergar o que para muitos é invisível, faz – se necessário construir o perfil desse profissional ainda quando acadêmico da graduação do curso de fisioterapia.

Durante nossa formação acadêmica, almejamos desvendar muitos segredos para obtermos a chave do sucesso. Com o tempo vamos amadurecendo e percebemos que na realidade não existem segredos, mas sim caminhos que sempre nos levam a ciência.


Por Rodolfo Alex Teles

Graduando em Fisioterapia

Faculdade da Serra Gaúcha - FSG.


2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá Rodolfo, aceitei seu convite e estou aqui lendo seu texto. E de tudo que li, acredito que se realmente a fisioterapia se voltar para a pesquisa baseada nos questionamentos da prática clínica, nosso trabalho, independente da técnica utilizada terá maior credibilidade.
    Até mais!

    Natalia Duarte Pereira
    www.contensaoinduzida.com.br

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget