terça-feira, 1 de março de 2011

A missão da fisioterapia.





No decorrer da evolução desta profissão do âmbito da saúde vêm sendo apresentadas teorias surpreendentes e renovadas. Algumas, como Bobath, Kabat e Rood, carregam os nomes de seus conceituadores. As mais tradicionais como a técnica desenvolvida pelo casal Bobath baseiam-se na importância dos padrões motores normais, inibição da espasticidade e do feedback proprioceptivo como modos de facilitar o controle motor. Enquanto que os métodos contemporâneos enfocam a correta execução de tarefas motoras no contexto das habilidades funcionais específicas. A diversidade de abordagens terapêuticas não são ainda comprovadas por completo, assim como a superioridade de uma em relação à outra. Atualmente, a maioria dos profissionais mesclam diferentes componentes das mais variadas técnicas nos planos de tratamento de seus clientes/usuários. Apesar da ausência de unanimidade em relação à melhor modalidade terapêutica a se lançar mão, todos acreditam que a fisioterapia acelera e melhora a recuperação independentemente do método adotado.


P.S.: Inspirado em "Filosofia da fisioterapia", cap12 do livro Distúrbios Cerebrais de origem vascular, 5ed. (TOOLE, 2002)
por Aryostennes Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget