domingo, 7 de outubro de 2012


Terapia virtual na reabilitação de portadores de Disfunção Cerebelar


As disfunções cerebelares culminam com sintomas ligados ao tônus muscular e ao equilíbrio, sendo um dos principais a ataxia. Aproximadamente, 10% das alterações de equilíbrio são causadas por lesões cerebelares vestibulares, proprioceptivas e das vias de integração com o sistema nervoso central. A ausência de sinergia neuromuscular pode ser uma das causas dessas alterações.
Existem várias formas de tratamentos fisioterapêuticos que objetivam a melhora do déficit de equilíbrio ocasionado pelas disfunções cerebelares, sendo o tratamento variável de acordo com o paciente e impondo sempre desafios as habilidades do mesmo, objetivando melhora da qualidade de vida. A realidade virtual vem se tornando cada vez mais presente na reabilitação de pacientes neurológicos, pois proporciona uma experiência interativa gerando um feedback imediato entre paciente e terapeuta bem como do ambiente virtual, proporcionando assim um aumento dos estímulos durante o tratamento.
De acordo com o estudo de caso de Schiavinato e Machado (2011) que utilizou-se de um indivíduo portador de ataxia cerebelar precoce, apresentando condições de bipedia sem auxilio e cognição preservada. Para avaliação do equilíbrio foram utilizadas a escala de Berg e o Índice de Marcha Dinâmica. No tratamento o o instrumento utilizado foi o video-game da marca Nitendo (Wii), sendo atribuído a este o jogo Wii-fit, em conjunto com um acessório denominado Balance Board, responsável pela interface máquina/jogador. Os resultados foram analisados imediatamente antes e após o tratamento, depois de 80 dias percebeu-se a melhora imediata nos itens analisados pelas escalas, porém após o intervalo de 80 dias apenas o Índice de Marcha Dinâmica sofreu decréscimo em relação ao estágio inicial.
Em suma, a terapia virtual traz benefícios no tratamento da ataxia cerebelar precoce, que aliada aos recursos terapêuticos tradicionais podem proporcionar melhora considerável na qualidade de vida do paciente.     



Francisco Leite E. Pimentel
Wesley Cavalcante Cruz
Graduandos de Fisioterapia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget